terça-feira, 10 de agosto de 2010

Quieto demais...

Estranho... Quando a dor chega num repente, ela não extravasa. Vira represa. É assim que me sinto hoje: uma porção de água retida por comportas. Nenhum vento a movimentar a poça, nenhuma pedra a fazer marola. Tudo quieto demais.

Hoje é segunda feira. De madrugada acordei; 5 horas ou menos um pouco. Um querido amigo veio falar comigo. Sei que veio. A toda hora, espero um comunicado.

Quando eu espero e  notícias não chegam, meu coração se aperta.
Hoje já é terça feira.